terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Quando o modelito do dia te faz sorrir...

A roupa que escolho para vestir durante a semana (uma coisa que faço 98% das vezes na véspera, excepto fins de semana e férias) sofre influências da meteorologia e do meu estado de espírito! Tenho a certeza que a forma como se sentem influencia a roupa que escolhem de manhã. Mas o contrário também pode acontecer, ou seja, o outfit influenciar o vosso estado de espírito! E foi exactamente isso que me aconteceu ontem com este “modelito”.

Olhei-me no espelho antes de sair de casa e pensei “Gosto muito deste modelito” e saí confiante cheia daquela atitude: “you rock babe”! Uma hora depois quando tomava café com uma amiga diz-me ela: “ adoro as tuas botas (eu também) e dessa tua atitude hoje, acho que é do outfit”

Resumindo: uma boa escolha do outfit + uma atitude positiva = boa disposição e sorriso no lábios!

E como estou sempre a dizer que só compro nos saldos aqui fica a lista de preços:
As botas já conhecem, comprei-as na Zara em saldos por 19.99€
As calças custaram 9.90€ numa loja aqui em Malta tipo H&M (são de cintura subida e eu cortei-lhes a bainha)
A blusa azul com o pormenor em renda, comprei-a nos saldos da Benetton há uns anos, mas custou 9.90€.
A blusa vermelha em xadrez comprei-a na mango outlet online (que tem sempre descontos óptimos) e custou 12€


domingo, 14 de janeiro de 2018

Da série "reflexões ao Domingo"

Quem me segue desde há uns tempos sabe que me pergunto muitas vezes sobre a continuidade ou não deste blogue, e isto tem apenas a ver com o meu medo da exposição pública, resultante do meu lado mais reservado ou alguma timidez, que para a maioria é imperceptível.

Este blogue começou com o nascimento do meu filho mais velho há 11 anos, e na altura achei que fazia todo sentido partilhar esta experiência... entretanto a filha nasceu e o blogue ficou em stand by por falta de tempo e muito cansaço à mistura.

Os filhos cresceram, a vida reorganizou-se e, naturalmente, o blogue também se transformou. Chegada aqui, quero que todos aqueles que nos seguem hoje percebam que este blogue tem como objectivo partilhar bocadinhos das nossas vidas e muitas outras coisas (às vezes sem interesse nenhum) perfeitamente normais e que poderiam ser as vossas também!

A intenção é que se identifiquem com algumas das coisas que publico e que de alguma forma vos possa inspirar! Até porque por detrás disto tudo, está uma pessoa normal, que tem dias bons e dias maus, que tem discussões com o marido, que ralha com os filhos, que conta os tostões, que não gosta de passar a ferro e tem mil e um defeitos, mas que apesar de tudo gosta muito de viver e faz por ser feliz!

Gosto de cozinhar, de moda, de bricolages, de ler, de fotografar, de viajar e de sonhar acordada, por isto, estas serão as coisas que vão ver por aqui publicadas, assim como bocadinhos das nossas vidas. Em todas prometo ser sempre verdadeira, mas não esperem coisas elaboradas ou formatadas... não percebo nada de marketing e não consigo planear os posts do blogue (juro que já tentei) porque todos são espontâneos e saem directos do coração!

Obrigada a todos que estão desse lado!















terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Como ir aos saldos sem cenas à Kill Bill

Muito provavelmente já estão fartas de ler sobre este assunto, mas ainda assim vou deixar-vos as minhas super dicas para irem aos saldos e evitarem cenas à Kill Bill.
Como normalmente sei o que tenho dentro do guarda roupa é mais fácil saber o que não tenho, o que quero e o que precisa de ser substituido. Isto é importante para não comprar coisas desnecessárias.
Quando as novas coleções chegam às lojas dou sempre uma vista de olhos e se gosto de alguma peça experimento logo, assim evito as filas nos provadores e cenas tristes na altura dos saldos.
Evito também comprar só porque é barato e depois logo se vê... até porque depois nunca se vê mesmo porque não sai do cabide. E isto já foi testado cá em casa!
Compro o que realmente preciso e para substituir o que já está a pedir reforma.
Compro roupa e não marcas. Sou adepta de vestir o que gosto e de qualidade sem ter que ser de marca, mas confesso que aproveito os saldos para espreitar aquela carteira em pele ou aquele par de sapatos mais caros, porque estes dois acessórios são essenciais serem de boa qualidade.
E quando chegam os saldos nunca vou nos primeiros dias, normalmente deixo passar uma semana e, como já sei o quero e já experimentei, assim já não há filas!
Boas compras e não se desgracem!


terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Ano Novo "same old life folks"

Então Bom Ano outra vez! Sim, porque hoje a grande maioria volta ao trabalhinho e vai perceber que nada mudou! E desculpem-me a tinhosice logo de manhã e ao dia 2, mas vamos lá ser realistas agora que já passou o efeito do champanhe! E as listas de resoluções e planificações e novas decisões, tudo a postos para fazer o “check list”? (tinhosice outra vez)

Bom, vou deixar-me de ironias e falar a sério sobre isto...

Quanto a vocês não sei, mas para mim a passagem do ano é literalmente isso, passar de um ano para o outro sem grandes mudanças ou novidades, o que eu agradeço, até porque gosto de acordar no dia 1 com os do costume e com tudo no mesmo sítio (vá, alguns copos fora do sítio, a casa mais suja que o habitual, mas isso foi só por causa de mais uma festa). Não adianta fazer 500 mil listas de “ano novo” se durante o resto do ano não cuidarmos de nós, não acarinharmos os que mais gostamos, não tomarmos as rédeas da nossa vida e irmos à luta! Pensem nisto e agora vejam lá se fizeram isso durante 2017!?

Eu não tenho nada contra comer as 12 passas e pedir uns desejos, até porque estas tradições são maravilhosas (e as passas também) e nunca se sabe se não resultam! E também não tenho nada contra listas de resoluções e planificações, eu própria devia fazê-las mais vezes não só para não me esquecer, mas sobretudo para as concretizar! Agora a minha pergunta é: e só se fazem no último dia do ano, na euforia dos copos e dos abraços e com a desculpa que é fim do ano e agora é que vai ser?

Desculpem-me mais uma vez, mas não me parece que isso funcione assim (tão bem)...

Acho bem que se pense na vida e no rumo que lhe queremos dar, seja no fim do ano ou em qualquer outra altura, agora o que é mesmo importante (digo eu e vale o que vale) é querer ter vida, agarrá-la com força e dar-lhe um rumo feliz!

E agora deixo-vos com o meu mais recente lema: não percam tempo, nem energia, com quem não merece!



E para não pensarem que sou uma descrente, esta foi a brincadeira com que presenteeie quem esteve comigo no dia 31 de Dezembro! Os papéis foram guardados num frasco que será aberto daqui a um ano, até lá há que fazer pela vida!

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

É outra vez aquela altura do ano...

Dizem que é tempo de reflexão e de fazer planos... a verdade é que há um ano fiz umas reflexões todas catitas sobre o fim de 2016 e o início de 2017, a propósito de "nada acontece por acaso", mas este ano vou poupar-vos a essas lamechices, até porque as minhas reflexões foram feitas ao longo de todo o ano. E a bem dizer, não tenho nada planeado para 2018 (vá, tenho umas viagens em mente, não seria eu se não as tivesse, e assim umas ideias giras que gostaria de por em prática, por isso fiquem por aí), nem tão pouco nenhum tipo de expectativas! E isto não tem nada a ver com mau feitio!

A verdade é que, entre o fim de 2016 e todo o ano de 2017, as coisas para estas bandas sofreram algumas alterações e nós tivemos que nos ajustar e aprender a viver com as mudanças, pelo que me parece que 2018 vai ser tempo de as consolidar e acho que é basicamente isto que vou andar a fazer no próximo ano...

Ainda assim, não posso deixar de vos desejar aquilo que basicamente quero para mim (em vez de chá, café por favor), que é nem mais nem menos do que está nesta lista: